domingo, 24 de junho de 2018

Censo demográfico - Mário Quintana




Censo demográfico


Não sei por que diziam que uma humilde cidadezinha
Tinha, por exemplo, umas quinze mil almas…
Almas? Hoje, o que elas têm são quinze mil bocas,
Loucas de fome!

sexta-feira, 22 de junho de 2018

“CANTO DE MIM MESMO 23” - Walt Whitman




“CANTO DE MIM MESMO”
23
Infinito desdobrar de palavras antigas!
Minha é a palavra da modernidade, a palavra Massas.

Palavra da fé que nunca desilude,
Hoje ou amanhã, para mim é tudo o mesmo, aceito o tempo, aceito-o absolutamente.

Só ele não tem faltas, só ele circula e completa tudo,
Só essa ilusória maravilha mística completa tudo.

Aceito a Realidade e não me atrevo a questioná-la,
O materialismo é a minha inspiração primeira e última.

Viva a ciência positiva! Longa vida à demonstração exacta!
Tragam-me a erva-pinheira com ramos de cedro e lilases,
Este é o lexicógrafo, este é o químico, este elaborou uma gramática com as inscrições antigas.
Estes marinheiros conduziram o navio por ignotos e perigosos mares,
Este é o geólogo, este maneja o bisturi, e este é um matemático.



Meus senhores, para vós sempre os primeiros louvores!
O vosso saber é útil, mas aí não consta a minha morada,
Por aí não faço mais do que entrar numa parte da minha morada.

Mais do que sinais daquilo que foi declarado,
As minhas palavras representam a vida por declarar, a liberdade e a revelação,
Aludem aos eunuco e assexuados, mas elegem os homens e mulheres por inteiro dotados,
E fazem soar os tambores da revolta, e acompanham fugitivos e conspiradores.

(Tradução de José Agostinho Baptista)
[Biblioteca editores Independentes – BI.045]

23
Endless unfolding of words of ages!
And mine a word of the modern, the word En-Masse.

A word of the faith that never balks,
Here or henceforward it is all the same to me, I accept Time absolutely.

It alone is without flaw, it alone rounds and completes all,
That mystic baffling wonder alone completes all.

I accept Reality and dare not question it,
Materialism first and last imbuing.

Hurrah for positive science! long live exact demonstration!
Fetch stonecrop mixt with cedar and branches of lilac,
This is the lexicographer, this the chemist, this made a grammar of the old cartouches,
These mariners put the ship though dangerous unknown seas.
This is the geologist, this works with the scalpel, and this is a mathematician.

Gentlemen, to you the first honors always!
Your facts are useful, and yet they are not my dwelling,
I but enter by them to an area of my dwelling.

Less the reminders of properties told my words,
And more the reminders they of life untold, and of freedom and extrication,
And make short account of neuters and geldings, and favor men and women fully equipped,
And beat the gong of revolt, and stop with fugitives and them that plot and conspire.

Walt Whitman

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Dente por Dente - António José Forte



Dente por Dente 

Outros antes de nós tentaram o mesmo esforço: dente por
dente: não, nunca olhar de soslaio e manter a cabeça escar-
late, o vómito nos pulsos por cada noite roubada; nem um
minuto para a glória da pele. Despertar de lado: olho por
olho: conservar a família em respeito, a esperança à distância
de todas as fomes, o corno de cada dia nos intestinos. Aos
dezoito anos, aos vinte e oito, a vida posta à prova da raiva e
do amor, os olhos postos à prova do nojo. Entrar de costas no
festivaI das letras, abrir passagem a golpes de fígado para a
saída do escarro. Se não temos saúde bastante sejamos pelo
menos doentes exemplares.
  Fora do meu reino toda a pobreza, toda a ascese que gane
aos artelhos dos que rangem os dentes; no meu reino apenas
palavras provisórias, ódio breve e escarlate. Nem um gesto de
paciência: o sonho ao nível de todos os perigos. Pelo meu
relógio são horas de matar, de chamar o amor para a mesa
dos sanguinários.
  Dente por dente: a boca no coração do sangue: escolher
a tempo a nossa morte e amá-Ia.

António José Forte
Uma Faca nos Dentes
Prefácio de Herberto Helder
Parceria A.M. Pereira
Livraria Editora, Lda.

terça-feira, 19 de junho de 2018

HAITI - Caetano Veloso e Gilberto Gil

(ouvir aqui)»» HAITI

Quando você for convidado pra subir no adro

Da fundação casa de Jorge Amado
Pra ver do alto a fila de soldados, quase todos pretos

Dando porrada na nuca de malandros pretos

De ladrões mulatos e outros quase brancos

Tratados como pretos.
Só pra mostrar aos outros quase pretos (E são quase todos pretos)

E aos quase brancos pobres como pretos

Como é que pretos, pobres e mulatos

E quase brancos quase pretos de tão pobres são tratados

E não importa se os olhos do mundo inteiro

Possam estar por um momento, voltados para o largo

Onde os escravos eram castigados

E hoje um batuque um batuque

Com a pureza de meninos uniformizados de escola secundária

Em dia de parada

E a grandeza épica de um povo em formação

Nos atrai, nos deslumbra e estimula

Não importa nada:

Nem o traço do sobrado

Nem a lente do fantástico,

Nem o disco de Paul Simon

Ninguém, ninguém é cidadão

Se você for ver a festa do pelô, e se você não for

Pense no Haiti, reze pelo Haiti

O Haiti é aqui

O Haiti não é aqui

E na TV se você vir um deputado em pânico mal dissimulado

Diante de qualquer, mas qualquer mesmo, qualquer, qualquer

Plano de educação que pareça fácil

Que pareça fácil e rápido

E vá representar uma ameaça de democratização
Do ensino do primeiro grau
E se esse mesmo deputado defender

a adoção da pena capital

E o venerável cardeal disser

que vê tanto espírito no feto

E nenhum no marginal

E se, ao furar o sinal, o velho sinal vermelho habitual

Notar um homem mijando na esquina da rua sobre um saco

Brilhante de lixo do Leblon

E quando ouvir o silêncio sorridente de São Paulo

Diante da chacina 111 presos indefesos, mas presos são quase todos pretos

Ou quase pretos, ou quase brancos quase pretos de tão pobres

E pobres são como podres e todos sabem como se tratam os pretos

E quando você for dar uma volta no Caribe

E quando for trepar sem camisinha
E apresentar sua participação inteligente no bloqueio a Cuba

Pense no Haiti,

reze pelo Haiti

O Haiti é aqui

O Haiti não é aqui